quinta-feira, 20 de junho de 2013

A arte de se perder - parte 5.974

Que gostoso se perder em Marghera! 
Ficar rodando feito besta sem ter a minima ideia de onde tà atè a gasolina acabar!
E que coisa mais linda nao conseguir explicar pra ninguem onde eu tava porque meu querido navegador possuido pelo Padre Quevedo sò me dizia 

"Essa rua non ecxiste! Isso è obra de sua mente!"
 

HAHAHAHA

E è claro que foi lindo tambem ver a reaçao do Henry quando ele me achou... 2 horas depois!!

Mas essas coisas sò acontecem comigo??

5 comentários:

Eliana disse...

Hahaha Gisa, só rindo hahaha Eu já me perdi uma vez pq me lembro do desespero que senti...tava de bike, no meio destas estradinhas sem fim...e não achava a direção correta pra voltar hahaha

Cristiano disse...

E a rua ecxistia?

Gisa disse...

Eliana...

essas ruas da Europa sao o ò do borogodò... nao existe nenhuma lògica nelas!!

Cris...

hahahahahaha... a rua ecxistia, sim... Mas nao pro meu navegador! Sabe o que è pior? O nome da rua transversal àquela que eu tava coincidia com outras duas ruas!! Ou seja: nao sò a cidade è um labirinto, mas eles ainda poe nomes iguais em ruas completamente diferentes!

No Words... I love Venezia forever!

Bonequinha de Luxo disse...

Quando morei aí no passado a minha Tom-tom, me colocou em muitas frias também. Uma vez eu queria ir a Cúneo,e já estava lá quando ela não reconheceu uma nova estrada e daí me mandou de volta mais 50 km, e eu voltei pois não sabia que ela estava louca kkkkkk
Abraços

Aline Souza disse...

Putzzz Gisa, não tem como não rir, desculpa!! Que luta para achar um lugar e para ser achada!!! Bjsss

By Gisa