quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

O italiano nosso de cada dia

O titulo bem que pode parecer uma tendencia à promiscuidade, mas eu estou falando do idioma italiano... ahahaha #piadabesta

Eh... è um post besta e sem muito sentido. Mas se eu for optar pelo post sèrio, eu vou acabar falando de Batisti (eu nao escrevi antes porque eu estava esperando a poeira baixar), e aì seria um post muito comprido, com fotos do processo, da sentença, etc, etc, etc... ah, e claro, muitos insultos (aos italianos). Entao... vamos ficar com o postinho besta sobre o italiano mesmo nè nao?

Entao que eu tenho cinco anos de Italia, gente. Cinco anos e meio... e eu ainda nao consigo identificar uma "doppia" (dupla) nas palavras italianas. As "doppia" em italiano funcionam como o nosso acento no portugues. Voce tem que dar uma força a mais na letra, como se falasse ela duas vezes. Mas a gente, que è brasileiro, nao é ensinado a diferenciar "p" de "pp" quando criança. Pra gente "p" è "p" e pronto. Nao importa se a gente coloque um "p" ou quarenta "p" em uma palavra, o som de "p" vai ser sempre "p" e pronto! 

O resultado è que brasileiro acaba falando todas as "doppias" como se elas fossem uma sò letra, (com exceçao da minha amiga Fernanda, que por um desses insondàveis mistèrios da natureza nasceu com um dom natural de falar as "doppias" na intensidade correta) e o resultado è um italiano froxo. Sim, froxo. Por que o portugues è muito doce, e o italiano precisa da força das "doppia" pra ficar legal. E è aì a gente f*de tudo, porque a gente junta a doçura do portugues com a falta de força das "doppia" e o italiano pronunciado pela gente (brasileiros e brasileiras) è sempre sem força, frouxo. Meio gay :D

Meu outro terror na lingua italiana è o verbo "ir" (andare, em italiano), que no portugues è auxiliar, mas no italiano nao.
Aì no Brasil a gente diz "eu vou esperar". Aì eu digo em italiano "vado aspettare". E aì os italianos ficam louquinhos porque eles nao sabem se eu vou pra algum lugar (vado) ou se eu ficarei esperando (aspettare), porque pra eles.... se eu VOU a algum lugar, obviamente eu nao estarei ESPERANDO parada. ahahaha che confusione!

Meu ex patrao ficava perdidinho quando eu dizia "Vado aspettare i bimbi" ('vou esperar as crianças'). Quando eu dizia o "vado" ele pensava que eu ia atè a escola... e ficava de boa. Mas aì eu colocava o "aspettare" e ferrava com tudo... porque aì ele nao sabia mais se eu ia buscar elas na escola ou ficar em casa esperando que elas viessem sozinhas! AHAHAHA Loucura, loucura, loucura!!

Mas a coisa mais divertida mesmo para os brasileiros na ITalia è a criaçao do "italianes" ou "portuliano". A gente cria um vocabulario todo nosso, que sò a gente (brasileiro que vive na Italia) entende.

Eh uma mistura de verbo italiano conjugado em portugues, verbo em portugues conjugado em italiano, palavra em portugues terminada com sufixo italiano...  è uma delicia de ver! Os italianos (e os brasileiros que nao moram na Italia) ficam louquinhos, louquinhos.

Um exemplo? "Apalpar". Vamos começar jà dizendo que è uma palavra que nao tem traduçao em italiano. Os dicionarios traduzem "apalpar" como "toccare", mas em portugues tocar è tocar e apalpar è apalpar. Tem uma grande diferença, nè nao meninas? (hohoho)

Entao, mas aì a gente pega o verbo portugues "apalpar" e transforma em italianes, colocando no pobre coitado a primeira conjugaçao em italiano (are) e aì fica "apalpare" e usa a nova palavra pra falar com os italianos... e os pobres coitados nao tem a mìnima ideia do que a gente tà falando! #Shame

E tem aquele momento màgico quando a gente descobre (geralmente no inicio da estadia por aqui) que confusão è "confusione"!

Pronto!! Nesse ponto a gente acha que descobriu o paraiso na terra porque aprendeu que substituindo o "ão" pelo "ione" as palavras viram italiano! 
E aì a gente começa a dizer coisas como "corazione". Sò que "coraçao" em italiano na verdade è "cuore". E a palavra em italiano mais proxima de "corazione" que existe è "colazione"... mas quer dizer "cafè da manha". #Fail.

Ah, e a gente tambem costuma adicionar nossos diminutivos nas palavras em italiano: "cuorizinho", "paurazinha" (medinho), "tempestinha" (tempestadezinha), "scuzinha" (desculpinha). Nessa hora tambem a gente faz os italianos pirarem o cabeçao. Por que assim, usar diminutivo numa palavra pra deixar ela "fofinha" è uma coisa tipicamente brasileira... e eles nunca vao entender por que a gente fala com essa frescura toda!

Mas o pior... o pior è quando a gente liga pro Brasil, começa a falar em portugues e aì no meio de uma frase quase perfeita, vem na cabeça aquela palavra italiana para a qual nao existe traduçao. Aì a gente entra em TILT total e... ou fica horas enchendo a picuinha de quem tà falando com a gente tentando explicar o significado da palavra (e quem tà no Brasil geralmente tà pouco se lixando para o significado de palavras em italiano que eles nunca vao usar); ou simplesmente diz a palavra em italiano sem se dar conta e simplesmente prossegue a conversaçao... falando em italiano, sem ter a minima idèia de que trocou de idioma... 

... Nessa hora todo mundo diz a mesma coisa: "Ai metida!" 
ahahahaha
Tadinha de mim. 
Metida nao, gente! Metida nao! 
"Confusionara"! (*)
 ahahahaha

Bacim pro ceis! (**)
..............................................

(*): Junçao de 'Confusa' com a palavra italiana 'Casinara' (que significa pessoa que faz grande confusao)

(**): Bacim: Junçao de 'Bacio' (que quer dizer beijo), com o diminutivo portugues 'à mineira'
(Beijim) :P

12 comentários:

Cristiano disse...

Moça... ontem eu estava conversando com minha esposa sobre vc... Pq sumiste?!?! Espero q esteja tudo bem!

Eu sou daqueles que fala metido(a) para quem mistura português/e outra lingua estrangeira...

:)

Priscila Serato disse...

hahahahaha...adorei o post!!!

Eliana disse...

Ai Gisa, amei o post...muito bom! Poxa, que bom que apareceu! hahaha E quem não faz estas coisas com o idioma alheio, que atire a primeira pedra. Holandês também tem muitas vogais combinadas e dobradas e acontece o mesmo daí que no italiano. Por exemplo: "boom" e "bom"(tive que ir olhar no dicionário hahaha) a primeira é árvore e a segunda é bomba...Quem consegue diferenciar ou falar a diferença...com certeza eu devo falar sempre "bomba" hahaha qualquer hora me prendem! hahaha Sim, tem que ensinar este povo o que é apalpar! hahahahha Bjs e bom fim de semana.

Sheyla disse...

Adorei o post!! Tive muitos problemas com o andare e venire!! Deixei muito italiano sem saber o que eu ia fazer tb!!! Hahahahahaha bj

Carol Alencar disse...

kkkkkkkkk muito bom Gisa!
E' isso mesmo, acho que todas nòs temos a mesma dificuldade!
Eu pro exemplo qdo vou ao restaurante, com medo de pedir PENE (penis) ao inves de PENNE (macarrao), peço sempre Spaghetti... sò pra nao pagar mico! hahaha
Bjs

M. M. disse...

Olá, moça!
Estou conhecendo seu blog hoje e já dei muita risada com esse primeiro post que li! Muito bom, estou te seguindo! Uma vez, na Espanha, tentando falar o idioma local, eu saía misturando tudo: português, espanhol, italiano e inglês numa frase só. Pega a loka, kkkkk!
Se quiser conhecer o meu blog, é o Casei Com o Mundo, está convidada, viu? Bacim! rs ;)

http://caseicomomundo.blogspot.com.br

Marcela disse...

Oi Gisa, tive minha primeira aula de italiano hoje e foi assim que cheguei no seu post, o título me interessou e me diverti muito lendo-o! Espero conseguir pronunciar essas consoantes duplas direitinho, rs.

beijos!

Sandra disse...

hahahaha, super engraçado o post Gisa!Que sumiço o seu hein!
Quando eu telefono para amigos ou família, vira e mexe eu solto um "genau", que quer dizer algo como "ah, é isso mesmo", "concordo", hahahaha. Tem palavras que eu ainda nâo consigo falar corretamente como kirche (igreja) ou kirsche (cereja), a pronúncia é muito parecida e é uma pequena nuance que diferencia. Eu quero ir na igreja. Não, eu quero cereja! Afff Bjsss

Cambaxirra disse...

Gisa, que bom que vc voltou! Saudades suas!!! Eu quase morri de rir com seu post, principalmente porque descobri que minha família é igual aos brasileiros que moram aí na Itália, hahaha. Acho que não é só coisa de brasileiro que mora aí, pq minha família toda tira onda falando assim, que nem o "apalpare" ou os diminutivos. Eu falo italianes/portuliano e nem sabia, hahahaha!

Beijo!

Aline Souza disse...

hahahahaha adorei o post! Esta coisa de línguas é repleta de confusões rsrsrs Menina, estás sumida!
Bjsss

Bah disse...

Faz tanto tempo que eu não venho aqui rs... me perdoe pelo sumiço. EU tô passando por uma fase meio desgraçada rs. Não sei se sabe, mas fechei meu blog pra acesso público e não sei se cheguei a te convidar pra ler. Se quiser, mande seu email pra romina@hotmail.com.br com o email que vc acessa o blogger ai te adiciono.

Kisu!

Fulana disse...

kkkkkkkkkk fiquei aqui horas tentando treinar o duplo p mas acho que não fiz!

By Gisa