segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Dois mistérios que eu gostaria de desvendar

Minhas experiências com algumas pessoas aqui na Itália me levaram a fomentar duas dúvidas que eu tenho desde a adolescência. Vamos lá:

Há pessoas que fazem o bem por puro altruísmo. Há pessoas que fazem o bem esperando um favor em troca. Há pessoas que fazem o mal para obter alguma vantagem. E há pessoas que cometem maldades pelo simples prazer de fazer o mal. Essas últimas eu gostaria imensamente de entender.

Eu consigo entender as pessoas que cometem algum tipo de maldade para obter alguma vantagem (como o seu colega de trabalho que te sacaneia pra conseguir aquela sonhada promoção em seu lugar). Mas embora as maldades cometidas por essas pessoas não sejam justificáveis, elas são, pelo menos, passíveis de compreensão.

Mas o que leva uma pessoa a tomar uma atide desprovida de qualquer ética e, por que não dizer, má, sem que obtenha dessa atitude nada a seu favor?

Eu simplesmente não consigo entender. Será que existe um mecanismo em suas mentes, que as tornam felizes quando vêem as demais pessoas sendo infelizes? Será que o mesmo prazer que uma pessoa tem em fazer algo bom por puro altruismo, essas pessoas más têm, em fazer algo desprezível por pura maldade?

Eu queria muito entender. É sério.

O outro mistério que assola a minha mente:

Há pessoas que cometem maldades, sabem que estão cometendo maldades... e deixam isso bem claro. Há pessoas que cometem maldades, sabem que estão cometendo maldades... mas tentam manipular a situação para fazer você pensar que elas estão te ajudando. Essas últimas são as 'malandras', as 'manipuladoras'. (Odeio estereótipos, mas, infelizmente, o mundo está cheio deles).

Mas há também aquelas pessoas que cometem maldades e NÃO acham que estão cometendo maldades. Elas pensam, em suas misteriosas cabecinhas, que estão fazendo bem a você quando fazem xixi no seu pé. Elas não estão tentando te manipular, elas realmente ACHAM isso.

Vocês podem não acreditar que existam pessoas assim; (que todas as pessoas que fazem algo ruim e dizem que estão fazendo algo bom são 'malandras' e 'manipuladoras'), mas, acreditem, existem pessoas assim.

E nesta atual conjuntura da minha vida, creio que não exista ninguém mais apto a afirmar isso do que eu.

Então, gente, me expliquem (se forem capazes): O que faz uma pessoa ser completamente desprovida de bom senso, discernimento ou sensatez? O que faz uma pessoa ser incapaz de distinguir entre o bem e o mal?

O engraçado é que essas pessoas, além de não serem capazes de discernir entre o bem ou mal e não serem capazes de saber o que é uma atitude ética e uma ação completamente anti-ética, elas também são incapazes de saber que a gente não gosta delas.

Sabe aquele cara chato, que fala sem parar, insuportável, egoísta, que só olha para o próprio umbigo, que sempre pede favores a você - mas nunca está disposto a ajudar, quando você precisa - e que acha que todo mundo o adora? Pois é. É desse(a) cara que estou falando.

Parece que eles são totalmente desprovidos de qualquer tipo de sensatez ou discernimento, pois além de não saberem distinguir quando estão fazendo uma coisa boa e quando não estão, eles também não conseguem distinguir quando estão enchendo o saco e quando as pessoas não os suportam.

É um mistério. O que faz a mente deles agirem assim?

Por exemplo: Eu sei quando estou fazendo algo que não deveria ser feito. Às vezes eu não deixo de fazer (sou uma pessoa sensata, não uma santa), mas eu SEI que não deveria ser feito. Também sei quando alguém não vai com a minha cara, mesmo que essa pessoa não deixe isso claro. Uma cara feia quando deveria haver um sorriso, um esboço de sorriso quando deveria haver uma expressão de tristeza... esses pequenos sinais são suficientes para mim (para mim e para quase todo o resto da humanidade), perceber que alguém não é, propriamente, um fã meu.

Mas essas pessoas desprovidas de discernimento são incapazes de compreender que você não gosta delas, ainda que você diga isso. É como, como... como... não sei mais como explicar. Acho que é isso aí. (Quem entendeu, entendeu, quem não entendeu, se fod... que leia de novo). - hahahaha. Desculpa, crianças, não resisti à brincadeira

Então... meus amados estudantes de psicologia de plantão, leitores de livros de auto-ajuda, 'analisadores' da mente humana, você que caiu aqui sem querer mas tem alguma opinião sobre o assunto... enfim... qualquer um que tiver qualquer opinião capaz de me ajudar a desvendar esses dois tipos bizarros de mente humana, me deixem um comentário, por favor.

Obrigada.

7 comentários:

Móó legal disse...

auheuhaeuhauehuae
eu gostei muito do texto...
mas como prova de que sou um ser pensante, discordo de uma coisa:
o mundo está cheio de pessoas esteriotipadas...ODEAR ESTERIÓTIPOS É UM ESTERIÓTIPO, não?
só hoje já li 5 blogs que odeiam esteriótipos, mas fazem parte de um...
aHEHUheuhAUEHUHauehauehuHUHUHE
gostei do blog...passo aqui mais vezes!

--
www.moolegal.wordpress.com

digitaqueeuteleio disse...

Gisa, no meu "universo paralelo" tento decifrar este ENIGMA (só pode ser isso)também. Já fiz alguns posts sobre este assunto, cada um contado de uma maneira diferente, como no post "ESPELHO, ESPELHO MEU...":

Eu nunca disse que sou um santo a ninguém e muito menos que tenho pretensão para, mas há quem venda a imagem de um eterno "ursinho carinhoso" até para si próprio.

Não é a única "enduvidada" com isso..rss

Querendo aumentar ou diminuir suas dúvidas, aí vão os posts rsss:

http://digitaqueeuteleio.blogspot.com/2008/12/espelho-meu.html

http://digitaqueeuteleio.blogspot.com/2008/10/negativos-que-no-so-filmes-parte-1.html

http://digitaqueeuteleio.blogspot.com/2008/10/negativos-que-no-so-filmes-parte-2.html

http://digitaqueeuteleio.blogspot.com/2008/11/negativos-que-no-so-filmes-parte-3.html

Gostei do texto, parabéns.

Bj
Marcelo.

Guilherme Bandeira disse...

Eu costumo dizer que existem dois tipos de malandros: Malandro Otário e o Otário Malandro. Todos os tips que vc citou, se encaixam perfeitamente...rs.

www.olhaquemaneiro.com.br

Willian Flügge disse...

Oi...
Antes de tu perguntares de onde saiu este ser que redige estas linhas, eu lhe respondo, ou melhor, quase respondo. Navegando sem destino pelo mundo da internet, mais precisamente por blogs (hobby: ler blogs), encontrei o teu. Achei bem interessante e logo adianto que quase enfartei de rir do post sobre o frio na Bahia, em São Paulo...

O comentário agora:

Em linha de princípio, começarei citando o que Nietzsche diz: “O ser humano tem várias almas”. Por essa afirmação já é capaz de se ter uma noção de milhares de coisas, incluindo o seu texto.
Há tempos escrevi um texto no meu blog cujo título é: “O ser humano é um lixo”. Nele, meto o pau na pútrida raça humana, a qual tenho vergonha de fazer parte.
Assim como você enfrenta falsidade, maldade como forma de hedonismo e coisas do tipo, o ser aqui também passa por isso as vezes.
Em suma, tentar compreender a mente humana ou o comportamento, é tarefa de psicólogo, já que para mim essa ladainha de moral e ética são palavras criadas para acobertar o quão podre a humanidade pode ser. Além de tudo, Platão queria dar conhecimento a todos, queria de certa forma evangelizar a população, aproveitando disso, o cristianismo criou o reino dos céus. Desde o começo tudo era mal.

Ps: Não podemos perder as esperanças.

Mary West disse...

Nem ligo ó. Ultimamente quero um drink em uma banheira de espuma, tou meio cansada demais p/ ter principios.

Guilherme Bandeira disse...

E ai sumida!...v se aparece lá no blog...

beijao

www.olhaquemaneiro.com.br

André San disse...

Olá! Agradeço ao comentário no TELE-VISÃO. E gostei das suas histórias aqui... essa do semi-novo vou passar a usar também... Hehehe! Você me perguntou onde pode achar Capitu para assistir na net. Eu achei um blog que disponibiliza os episódios pra download: http://www.seriesbr.org/. Boa sorte e continue visitando o TELE-VISÃO.
www.tele-visao.zip.net

By Gisa