sábado, 13 de julho de 2013

O tempo nao pàra.

Eu sei que o filme è de 2008, mas sò ontem tomei coragem pra assistir. Isso porque eu jà esperava que fosse uma droga, entao enquanto eu nao assistia, ainda tinha esperanças...

Uma das coisas que mais me deixaram indignada foi a exclusao do Lobao. Cara, se vai fazer uma biografia, faz bem feito! Foi falta de pesquisa? Foi picuinha com o Lobao? Meu, se nao è capaz de deixar de lado uma picuinha ao menos em respeito à integridade da memòria de Cazuza, entao fica em casa... vai fazer outra coisa, vai ... vai se coçar! Eu, hein!

E afinal  quem era a personagem da Leandra Leal? Eh a Bebel? Alguem sabe me dizer? E depois eu vi o filme inteirinho e nao vi a Glorinha. Por que tiraram tambem a Glorinha? Pra nao fazer o publico lembrar do Lobao?  E o Julio Barroso? Nem se falou do Julio Barroso. 

Parece um filme feito por ignorantes... iguais àqueles que ouvem Lobao cantando "Vida louca vida" nos seus shows e no dia seguinte publicam no jornal: "Lobao roubou musica de Cazuza". Nao, abestado.

Eu nao entendo: Se vai se dar ao trabalho de fazer um filme, vai perder tempo, dinheiro, vai fazer o pobre do ator principal perder 20 quilos... custa fazer bem feito??

O filme è de 2008, mas Cazuza deve estar se revirando no caixao atè agora. E com razao. Acho que Cazuza merecia algo muito melhor.


"Sò quem se mostra se encontra. Por mais que se perca no caminho." (Cazuza)






PS: Nem tenho coragem de ver Somos tao Jovens e nem mesmo Faroeste Caboclo. Sèrio. Uma vez fui ver uma homenagem ao Renato Russo, e vi uma pessoa toda destonada cantando. A pessoa nem era cantora. Poxa, que desrespeito, meu! Quer fazer, faz bem feito! Chama ao menos alguem que saiba cantar. Detesto ser aquela "tà no exterior, agora mete o pau no Brasil", mas poxa... isso è proprio coisa de brasileiro, mesmo... fazer tudo mal feito, o eterno "nòs arresorve na gambiarra". PQP!!
By Gisa