terça-feira, 28 de agosto de 2012

Inveja

De todos os sentimentos ruins que o ser humano pode sentir, acho que o unico que eu nao consigo entender è a inveja.

Tem um casal de conhecidos meus là da minha cidade natal que, embora nunca tenhamos sido grandes amigos, compartilhamos diferentes momentos da vida juntos.

Conheci ela primeiro, quando ainda era criança e ela adolescente, moràvamos no mesmo bairro. Ele, eu sò fui conhecer anos depois, quando tinha 13 anos e ele passou a estudar junto comigo.

Depois comecei a frequentar a igreja Catolica, onde ela era catequista, e passei a ve-la mais vezes. No mesmo periodo perdi contato com ele, que se mudou de cidade por um tempo.

Tres anos depois ele passou a fazer parte da minha turma de amigos e passavamos muito tempo juntos. Eu conhecia os dois, mas eles ainda nao se conheciam.

Depois, enquanto morei em Ivaipora e perdi contato com os dois, eles se conheceram e em 1999 se casaram. Foi o mesmo ano em que retornei à minha cidade e em 2000 passei no mesmo concurso que ele passou, e por 7 meses trabalhamos juntos.
Depois, em janeiro de 2002 eu me casei e fui morar em Aracaju. Foi a ultima vez que vi ou soube noticias deles.
Ele è aquela pessoa muito tranquila, capaz de te deixar tranquila em meio a um ataque de nervos. Ironico, sempre consegue te fazer rir das mais absurdas desgraças. Ela è aquela pessoa divertida que tà sempre com um sorrisao enorme e contagioso no rosto, sempre de bem com a vida.

Os dois sao de familia humilde. Ela, operaria, ele professor de violao. Os dois viviam em uma casinha pequena, em um bairro muito simples e muito afastado do centro da cidade. Acho que nunca passaram necessidaaaaaade, mas sempre tiveram, a vista de todos, uma vida simples e com dificuldades.

Naquela època eles eram, pra mim, aquele casal perfeito, cheio de amor e felicidade... onde sò faltava um pouco de estabilidade financeira. Eles eram, tambem, aquelas pessoas que eu olhava e pensava "poxa vida, eles sao tao batalhadores, tao legais, tao honestos... por que a vida nao pode ser um pouco mais fàcil?"
Por 10 anos fiquei sem ter noticias deles.

Aì, essa semana, eis que encontro ele por acaso no Facebook. Vendo seu perfil, vejo que ele è gerente em uma agencia de uma grande corporaçao bancària. Ela està terminando o curso de Direito. Os dois tem uma filha linda. Ele tem um carro novo. Ela acabou de ganhar um carro novo de presente de aniversario, dado por ele. Os dois tem uma casa grande, espaçosa, linda e com um enorme jardim.
Nunca gostei de "rotular" o sucesso das pessoas por seus bens materiais, mas no caso deles, sò faltava isso.
Quando vi a foto dela ao lado do carro novo meus olhos se encheram de làgrimas. Nao è falsidade nao, gente, ver que eles estao super bem me trouxe uma felicidade enorme, mesmo. Ela està ainda mais linda, com o mesmo sorrisao e muito elegante em seus chiquèrrimos terninhos e salto alto.
Fiquei olhando a foto dela ao lado do carro e lembrando como era nossa vida em nossa cidade natal. A dificuldade pra ir trabalhar, sem carro, no centro da cidade. Uma hora de caminhada pra ir e uma hora de caminhada pra voltar. Embaixo de sol ou chuva. Pra ajudar, antes de chegar ao centro a gente tinha que subir uma montanha! E nenhum daqueles filadamaes que a gente conhecia que tinha carro parava pra dar uma carona!

Fiquei lembrando disso e imaginando ela agora, toda linda, nos seus terninhos super chiques, no seu carro super lindo e novo, indo pra sua tao sonhada faculdade de Direito. E nao è de chorar de emoçao isso, gente? Nao è a coisa mais linda desse mundo quando alguem do bem realiza seus sonhos apòs taaaannnta luta e sofrimento?

Eu me emociono, choro de alegria, me sinto feliz, tranquila, em paz... Sinto como se sabe, como se conseguisse ver que existe um pouco de equilibrio nesse universo tao complexo e desigual.
E aì, pensando em pessoas que realizam seus sonhos, lembrei da minha amiga que esteve aqui no inicio do mes e realizou seu sonho tambem. Toda feliz, ela colocou suas fotos no face. Quase ninguem curtiu ou comentou (engraçado que quando ela posta que nao està bem, todo mundo curte!), mas teve uma pessoa que foi mais alèm. A pessoa deixou comentarios se desfazendo de todas as coisas:

"isso è peixe cru? Que nojo!" (e nem era peixe cru);
"Ouvi dizer que Venezia fede! Que horror!";
"Isso è ostra?? ai, vou vomitar!";
"Voce comeu essa pizza inteira? Vai engordar!"

Esses comentarios nao foram uma brincadeira... Foram de verdade! O que è isso se nao inveja?
E aì, depois de pensar na minha amiga, ainda olhando a foto da Guerreira ao lado do carro novo, eu fiquei imaginando quanta gente viu aquela foto e ficou, como a 'amiga' da minha amiga, se remoendo de inveja!
E depois de ficar muito tempo pensando, descobri que nunca vou entender por que è que as pessoas se deixam levar pela inveja, que sò tràs raiva, desgosto e angustia... quando podem simplesmente admirar o sucesso alheio e se sentirem felizes!
Por que? Por que escolher o sofrimento quando è muito mais fàcil ser feliz?

Mistèrio....

..............
Beeeeeijos!
By Gisa